REDjet, uma nova low cost nas Caraíbas

REDjet é o nome da nova companhia aérea low cost e iniciará brevemente as suas operações na região das Caraíbas. A empresa dá agora o seu pontapé de saída com a chegada, ocorrida esta semana, da sua primeira aeronave, um MD-82 que vinha sendo operado até aqui pela American Airlines (ex N445AA).

Os responsáveis da REDJet, um consórcio de investidores provenientes de diversos países das Caraíbas e da Irlanda, pretendem criar uma empresa low cost de dimensão regional que democratize e faça chegar àquela zona do globo o conceito de viagens frequentes e acessíveis.para tanto, tendo inicialmente pugnado por uma base no aeroporto de Kingston, indeferida por o Governo da Jamaica pretender proteger o mercado da Air Jamaica, a opção para primeira base recaiu no aeroporto Grantley Adams International, que serve a cidade de Bridgetown, capital de Barbados.

A empresa pretende servir, inicialmente e à partida da sua base de Bridgetown, as cidades de Kingston, na Jamaica, Georgetown, na Guiana, e Port of Spain, capital de Trindade e Tobago. As tarifas praticadas começarão, segundo a imprensa local, nos 9,99 dólares americanos acrescidos de taxas de aeroporto, em voos com início planeado para 14 de Janeiro.

Comentários

Sérgio Bastos disse…
Até que em fim, a REDjet já estava para levantar voo desde 1 de Dezemrbo do ano passado...

http://www.lowcostportugal.net/companhias-aereas/redjet-uma-low-cost-nas-caraibas/2010/10/
max disse…
é verdade! mas agora chegaram os aviões....pintadinhos e renovados, nem se nota que tem 23 anos:)

EMBARQUE POPULAR