prejuízos easyJet disparam

‎As acções da low cost inglesa EasyJet afundam na bolsa cerca de 14% em face do alerta de duplicação de prejuízos emitido pela própria empresa. Segundo o comunicado oficial da companjia aérea, os prejuízos do primeiro semestre fiscal (que, recorde-se e em face do Direito Fiscal do Reino Unido, termina em Março e não em Junho como no resto da Europa), podem ascender a um valor entre 160 e 190 milhões de euros. No primeiro semestre do ano passado os prejuízos haviam já chegado aos 78,7 milhões de libras sendo que, até Dezembro, a companhia aérea “low cost” tinha registado um prejuízo de 31 milhões de libras.

A situação, cujas causas radicam, segundo a empresa, no disparo dos preços dos combustíveis, nos nevões e greves que, em 2010, causaram o caos no transporte aéreo europeu, deu origem já a mais algumas críticas por parte de Stelios Haji-Ioannou, fundador e maior accionista da easyJet, aliás em linha da usual conturbada relação do accionista com a equipa de gestão da low cost.

Comentários

EMBARQUE POPULAR