Kulula perseguida pela FIFA


A kulula, companhia aérea low cost da Àfrica do Sul, conhecida pelas inscrições cómicas na fuselagem dos seus aviões, tem vindo a auto-intitular-se, nas suas promoções e aeronaves, como a "companhia não oficial do tu-sabes-o-quê" numa referência óbvia, ainda que não explícita, ao Campeonato do Mundo de Futebol da África do Sul que se avizinha.

Sucede que a FIFA veio intimar a companhia a deixar de fazer semelhantes referências proibindo-a, inclusivamente e segundo o porta voz da empresa low cost, de utilizar a palavra "África do Sul" porquanto protegida pelas leis de autor que protegem os direitos de patrocínio negociados para o Campeonato do Mundo. A FIFA defende-se, dizendo que nada disto está proíbido. Apenas a combinação de tudo (referências a estádios, bandeiras e países, por exemplo) na fuselagem dos aviões.

Não obstante as críticas públicas à FIFA, a Kulula.com acabou por retirar os seus anúncios das fuselagens das aeronaves e da televisão sul-africana.



Comentários

EMBARQUE POPULAR