Ryanair em forte plano de contingência e controlo de custos. Nova base de Valência suspende totalmente a actividade


A corta a direito nos custos. A companhia irlandesa low cost anuncia, no seu site, um plano extraordinário de contenção de custos que a levará a efectuar fortes cortes no programa de voos do próximo Inverno 2008/2009.

No Aeroporto de Londres (Stansted) serão cancelados, com efeito imediato, cerca de 5940 voos anteriormente previstos, sendo parados 8 aeronaves e perdendo o aeroporto londrino cerca de 900000 passageiros.

Em Dublin, outra das maiores bases da empresa além de sua sede social, a companhia parará 4 aeronaves, suprimindo 3564 voos que já estavam previstos e fazendo o aeroporto da capital irlandesa perder cerca de meio milhão de passageiros.

Em Palma de Maiorca, a companhia cancelará duarante os meses de Novembro e Dezembro toda a sua operação naquele aeroporto insular espanhol, suprimindo 372 voos e suspendendo 13 rotas;

Em Valência - de modo particularmente surpreendente por ser uma das últimas bases lançadas - a low cost anuncia a supressão total de todos os seus voos naquele aeroporto, durante os supra referidos dois meses. Tal medida acarretará o parqueamento de 2 aeronaves e a supressão de 80 a 100000 passageiros.

De modo idêntico, Basel, Budapeste, Cracóvia, Rzeszow e Salzburgo sofrerão o total cancelamento de toda a sua actividade Ryanair por um período previsto de, pelo menos, 2 meses.

Comentários

EMBARQUE POPULAR