falência da ALPIEAGLES

Depois de várias tentativas para salvar a companhia, a low cost italiana AlpiEagles acabou mesmo por encerrar. Fundada em 1979 como um Grupo de Acrobacia Aeronáutica, a transportadora evoluiu, em 1996, para o sector de transporte de passageiros adoptando, mais tarde, o modelo do "baixo custo". Em Setembro de 2007, quando a ENAC - entidade nacional italiana para a Aviação Civil - informou os passageiros que a licença da transportadora se encontrava em reavaliação devido à forte turbolência financeira que atravessava, a companhia tinhas duas bases operacionas - Veneza e Nápoles - de onde assegurava 15 rotas domésticas e ligações internacionais a cidades como Tirana, Bucareste, Moscovo, Praga ou Barcelona. A sua frota era composta por 10 aeronaves Fokker 100, cuja substituição viria a ser efectuada por 16 aeronaves Embraer 195 oportunamente encomendadas para o efeito.

Comentários

EMBARQUE POPULAR